abril 01, 2014

Resenha - Métrica - Colleen Hoover




Autora (a) : Colleen Hoover

Editora: Galera Record

Ano:   2012

Páginas: 299

Classificação : 


Sinopse: Após a morte do  pai, a ausência torna-se a maior companheira de Lake. A responsabilidade pela mãe e o irmão caçula a congelam num limbo de luto e dor. Por fora, ela parece corajosa tenaz; por dentro, está perdendo  as esperanças. E se mudar do único lugar que conheceu não ajuda em nada.
      Agora em uma nova casa, em uma nova cidade, ela precisa achar seu caminho. E um rapaz apaixonado por poesia pode ser o guia perfeito.
      Quando conhece o novo vizinho, Layken imediatamente sente uma intensa conexão. Algo que finalmente parece desviar um pouco sua realidade.
      Mas o caminho da verdadeira felicidade não é feito de tijolos dourados, e logo uma revelação atordoante faz o novo relacionamento ser bruscamente interrompido. O dia a dia vai se tornando cada vez mais doloroso á medida que eles vão se esforçando para encontrar um equilíbrio entre os sentimentos que os aproximam e as forças que os separam.
      Layken e Will precisam decidir se o amor é mesmo a maior das recompensas. E se estão dispostos a tudo para vivê-lo. Até mesmo magoar um ao outro.  Na poesia dos sois, talvez a estrofe perfeita seja solitária e ímpar.  E amor rime com dor.

    The Avett Brothers “Once and future Carpenter”*Para sempre vou me mover como o mundo que gira abaixo de mim/E quando  eu  me perder, olharei para o céu/ E, quando o manto negro se arrastar no chão,/Estarei pronto para me render; lembre bem que/ Estamos todos juntos nisso/ Se que viver a vida que me foi dada, não terei medo de morrer.



     Bom para mim é um pouco difícil falar sobre este livro.

    Porque nesta leitura eu tive sentimentos muito controversos, em momentos eu estava amando a leitura, já em outros eu  estava odiando!!

   Nos conhecemos Layken, mas que gosta de ser chamada por Lake, uma garota de 17 anos que acaba de perder o pai a quem era muito próxima, para piorar a situação ela tem que se mudar da cidade onde nasceu  e viveu toda sua vida, indo  para um lugar que não quer ir.
    Lake conhece um vizinho que é um gato Will, e logo de cara já sente algo  para com Will, o que é reciproco, mas com o passar do tempo Lake vê que o amor entre eles pode ser muito mais complicado do que o namoro entre dois jovens.

    Will um cara dedicado e responsável pela guardo  do irmãozinho mais novo tem que se manter na linha e arcar com a responsabilidade de cuidar e educar uma criança. Logo  que Lake se torna  sua vizinha, Will se interessa por ela, não só pela beleza mas pela sua história que em parte tem muitos pontos parecidos. Ele sabe que não pode ir adiante, mas seu  coração parece falar por si só.

   Este livros tem coisas que eu não tinha visto  em obra alguma das quais já havia lido, uma delas que é bem interessante é a proclamação de poesias chamado de Slam.  Jovens, velhos, pessoas de todos os tipos usando a poesia para expressar sentimentos reprimidos.

Aqui um pequeno  poema que gostei no livro:

   As pessoas não gostam de falar sobre a morte por que
Isso as deixa tristes.
Se ao menos, elas tivessem se preparado, aceitado o
Inevitável, feito planos.
Compreendido que não se tratava apenas da vida delas.
Morte, a única coisa inevitável na vida.



  Outra coisa que eu gostei muito foi que a autora usa trechos de musicas de uma banda da qual ela é fã (The Avett Brothers, ao qual o livro é dedicado).      E cada trecho tem frases lindas, gostei muito, me fez pesquisar e conhecer um pouco mais sobre a banda. A autora também faz com que a personagem Lake goste muito da banda, e as letras das músicas são bem exploradas no livro.
  O livro trata de temas importantes, como morte de entres queridos, como lidar com isso, responsabilidades que jovens são obrigados a terem por certos acontecimentos da vida. A autora soube escrever estes pontos muitíssimo bem.
   Os personagens são cativantes, e diferente de outros livros, aqui em Métrica não foi a personagem principal que eu mais gostei, e sim a amiga de Lake, Eddie. Uma garota simplesmente encantadora que apesar de passar por algumas barras na vida, continua a vive-la, encantando e ajudando  a todos.
   Os dois garotinhos irmãos dos protagonistas, são personagens encantadores que eu amei logo no comecinho da história.


    Mas como disse no começo, tive alguns problemas com a leitura. 

    Principalmente com a Lake. Eu  achei  que para uma garota de 17, recém completados 18 anos, ela tem atitudes muito infantis. Ela às vezes é aquela personagem que você tem vontade de entrar na história e esbofeteá-la para ver se ela acorda. Sei  que ela esta passando por momentos difíceis na vida, mas suas atitudes não justificam , eu fico com pena do Will que é sobrecarregado  nas situações. (não que ele esteja isento de culpa).

   Outra coisa que pelo meu  ponto  de vista é humilde opinião, Métrica não deveria ter continuação. O final que a autora deu ao livro estava de bom tamanho, e eu não vi gancho algum para que houvesse uma sequencia. Mas, enfim a sequencia é Pausa, e eu ainda estou decidindo se lerei. Por que por mais que eu tenha gostado, a Lake foi uma personagem que ofuscou o brilho da história para mim.

   Para quem esta com vontade de lê-lo, leia. Este livro divide muitas opiniões e eu não posso dizer qual será a sua, baseada na minha experiência com a leitura. Cada um tem a sua não é mesmo!

  Então é isso galera.. Até a próxima

                        Beijos